RSS Twitter Contato

Minha Conta:

Esqueceu a senha?
  • (0) Comentários
  • Votação:

Vágner Mancini vê o Cruzeiro em evolução, mas mantém os pés no chão

Treinador destaca rendimento ofensivo da equipe, sem deixar de mostrar cautela

Vicente Ribeiro - Superesportes

Publicação:

18/03/2012 21:28

 

Atualização:

18/03/2012 21:31

A goleada de 5 a 0 diante da Caldense, neste domingo, no Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas, pelo Campeonato Mineiro, deixou o técnico Vágner Mancini satisfeito, mas não empolgado. Ele destacou o rendimento ofensivo da equipe e considera que o Cruzeiro está em processo de evolução. Entretanto, se mostrou consciente de que é preciso mais ajustes e preparação para encarar as partidas decisivas do Estadual.

O treinador celeste disse que o desempenho da equipe diante da Caldense comprovou que os jogadores têm assimilado bem as mudanças no esquema e algumas experiências na parte tática. Ele citou como exemplo o sistema com o trio ofensivo e um homem de ligação vindo de trás, que vem dando certo nas últimas partidas. Com Wallyson, Anselmo Ramon e Wellington Paulista se movimentando na frente, o Cruzeiro não teve dificuldade em fazer os gols em Poços de Caldas.

“A gente já teve momentos de estar aqui para justificar uma série de coisas, por isso é importante dizer algo para elogiar a equipe. Ainda falta muita coisa para ser jogada no Mineiro, mas a gente está em uma evolução. Mudamos o sistema de jogo e a equipe dá uma resposta. Isso é importante, pois gera mais motivação dentro do grupo”, avaliou o treinador, que considerou fundamental a vantagem elástica da equipe, que melhorou o número de gols e o saldo.

“Passamos a ter uma boa vantagem, é uma das coisas que podem decidir a liderança, estamos atentos a isso. E quando fizemos o quarto e o quinto, a equipe foi em busca de mais gols, o que comprova que temos seriedade para jogar futebol. Respeitamos a Caldense, e fomos superiores”, observou o comandante. Ele aproveitou a larga diferença no placar para descansar alguns jogadores, mas manteve os atacantes em campo, justamente para melhorar o saldo celeste no campeonato.

“Poupamos alguns atletas que vêm numa sequência, como o Marcelo Oliveira, Leandro Guerreiro e Diego Renan. Mas em algumas situações temos que olhar de forma diferente, às vezes é preciso fechar mais um pouco o time. Hoje dava para jogar dessa forma e eu preferi preservar o ataque. É o momento em que o atacante tem a chance de chutar mais a gol e fazer uma jogada diferente”, explicou o comandante.

Vágner Mancini considera que o Cruzeiro começa a dar uma resposta positiva à torcida, mas ao mesmo tempo disse que não pode haver entusiasmo com as sete vitórias consecutivas na temporada, a sexta seguida no Mineiro. “Aos poucos a nossa torcida vai sentindo que o time quer ganhar, honra a camisa que veste e corre mais em campo. Mas ainda não tivemos um adversário à nossa altura, mesmo assim tivemos dificuldade no início. Então não dá para acharmos que a nossa equipe é um supertime. Ainda há muita coisa a ser feita, e estamos com os pés no chão”, comentou.

Leia mais sobre o assunto ...

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(0) comentário(s)

Não existem comentários ainda


Blog do torcedor

Blogs e Colunas