RSS Twitter Contato

Minha Conta:

Esqueceu a senha?
  • (11) Comentários
  • Votação:

Edição do UFC em Belo Horizonte, no Mineirinho, terá ingressos mais baratos

Fãs de MMA reclamam da ausência de lutadores de 'peso' no card do UFC em BH

Ailton do Vale - Superesportes

| Tags: celular 

Publicação:

17/05/2012 16:44

 

Atualização:

17/05/2012 17:40

Divulgação/UFC
Zelaznik se reuniu com o governador Anastasia e prefeito Márcio Lacerda na quarta

O diretor de desenvolvimento internacional do UFC, Marshall Zelaznik, garantiu que a edição 147, no dia 23 de junho, no Mineirinho, em Belo Horizonte, terá ingressos mais baratos do que aqueles vendidos nos eventos realizados no Rio de Janeiro, em agosto de 2011, e em janeiro deste ano.

“Os ingressos estarão à venda até o final da semana que vem, sendo que os ingressos para esse evento terão um custo menor do que no evento do Rio. Pelo que vimos, a arena (Mineirinho) é bem acolhedora e temos certeza de que será um grande evento”, disse Zelaznik.

Divulgação
Ingresso mais caro no Rio: R$ 1600
Os ingressos mais baratos vendidos nas edições 134 e 142, do Rio de Janeiro, custavam R$275. Os bilhetes mais caros, da área mais próxima ao octógono, eram vendidos por R$ 1600.

O UFC em Belo Horizonte terá ingressos mais baratos, pois o card não conta com grandes nomes do MMA além de Vitor Belfort, Wanderlei Silva e Fabrício Werdum. Os demais lutadores da edição 147 ainda estão em início de carreira como Felipe Sertanejo e Hacran Dias.

O evento 147 também ficará sem uma defesa de cinturão. Na primeira edição no Rio, no ano passado, o campeão dos médios, Anderson Silva, enfrentou Yushin Okami, e em janeiro passado, José Aldo, dono do título dos penas, encarou Chad Mendes.

Público frustrado

No maior fórum de discussão de MMA do Brasil, no site Portal do Vale Tudo, torcedores reclamaram da ausência de lutadores de ‘peso’ no UFC em Belo Horizonte. “Duvido que os ingressos vão se esgotar com esse card, se nem no UFC Rio 2 esgotou, com esse card então...”, comentou um fã das artes marciais mistas.

“Card de Max Fight (evento de MMA brasileiro). Não pago mais que R$100 para ver uma luta”, ironizou mais um membro do fórum.

“Se não for barato não vende. Aí fica feio para o UFC mostrar na transmissão apenas metade da arena lotada. Isso é o que dá não respeitar o público de MMA brasileiro. Eles acham que vamos aceitar qualquer lutinha no card”, protestou outro.

Meia-entrada e entrega em domicílio

Na última quarta-feira, uma reunião entre o Ministério Público e a IMX Esporte e Entretenimento, empresa do milionário Eike Batista, sócio do UFC no Brasil, definiu a venda de ingressos de meia-entrada a estudantes, conforme legislação estadual, e também aos maiores de 60 anos, seguindo a Lei Federal.

Além disso, haverá entrega de ingressos em domicílio, mediante pagamento de taxa de R$ 45. Mas o serviço estará disponível de acordo com regiões determinadas pela empresa responsável. Quem optar pela retirada das entradas sem receber em casa deverá se dirigir às bilheterias do Mineirinho, a partir de 8 de junho, de segunda a sábado, entre 10h e 18h. Será permitida a aquisição de até quatro bilhetes pela internet, mediante o número do CPF, sendo um deles de meia-entrada.

Segundo Marshall Zelaznik, O UFC espera um público superior a 14 mil pagantes na edição 147, no Mineirinho.

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(11) comentário(s)

Autor:

Anderson Rodrigues


Pra quem ñ vê esporte em luta, lembre-se dos treinamentos dos atletas. Disciplina, auto-superação, esforço, respeito. Quem já praticou qualquer arte -marcial de verdade e foi instruído por pessoas(mestres) com PRINCÍPIOS, sabe do que estou falando. Esportes e artes-marciais podem salvar vidas.
Autor:

Anderson Rodrigues


Para os críticos de plantão, quem ñ curte o esporte, limite-se a não publicar baboseiras como comentários! Para os fãs, vamos torcer para o sucesso do evento(apesar do card), para que tenhamos a oportunidade de presenciar novos eventos no futuro.
Autor:

CRISTIANO BJJ


Quem não gosta e nem conhece sobre o assunto deve limitar-se a dar opinião daquilo que gosta e conhece para enriquecermos sempre os debates. A simples crítica negativa não acrescenta nada, uns gostam de BBB, outros de Datena, outros de Faustão, devemos respeitar todos os gostos.
Autor:

Bruno Valverde


Quando a luta não tem sangue acho até legal, mas quando jorra sangue acho pesado para ver na TV. Como ocorre as vezes com o boxe.
Autor:

Kaisser Jose de Campos Mattar


Não consigo ver esporte em 2 abestalhados dando porrada na cara do outro até um ir a nocaute com sequelas momentaneas e futuras. E pior, um bando assistindo a aplaudindo. O mundo evoluiu, ou não!?!?!?
Autor:

José Resende


O jornal e a democracia perdem com esse negócio de "o seu ip está sendo gravado". doi-codi? exigência de algum político? Ou medo de o evento e tudo a seu respeito ser muito polêmico mesmo? Quando fazemos o que achamos certos estamos dispostos a ouvir os outros, não é assim que funciona? Democracia?
Autor:

José Resende


Cultura à parte que não é uma linguagem que se gaste com qualquer um, mas o evento é sim uma carnificina. Dentro e FORA do estadio. Vamos ver quem morre agora: Cruzeirenses, atleticanos ou o que for. Quem ganha é o estado, mesmo, isso é lógico... O circo tá garantido, o pão vem dos bolsa isso/aquilo.
Autor:

Humberto sá


card fraquissimo , qualquer evento de MMA em BH tem lutas melhores que essas , titi , uirapuru , coelho , mamute dentre outros , esse UFC vai ser um fracasso . . . . coloca ingresso a 10 reais...quem sabe enche kkkkkkkk carda fraco transmissao ao vivo = publico pequeno
Autor:

Rafael Fernandes da Silva


@Mauro Renato. Que comentário mais superficial, típico de pseudo-intelectualóide tentando achar desgraça em tudo que vê. Gostando ou não do tipo de evento, ele trará muito, mas muito dinheiro para a cidade. Parem de reclamar e agradeçam por eventos desta magnitude começar a encher os cofres publicos.
Autor:

Mauro rENATO


Vespasiano, imperador romano, também festejou a promoção das lutas na inauguração do Coliseum. O circo estava montado e o idiota do povo calava-se. Panis et circenses. Arranjem, também, leões selvagens e famintos, e solte-os no Mineirinho para enfrentar políticos. Incluam-se, para a alegria do povo
Autor:

josé maria hans


que otimo que o comité olpimpico nao reconhece este embate como esporte. Aa vezes o COI nos surpreende.

Blogs e Colunas