Mais Esportes

Feliz com estreia positiva, Glover Teixeira busca voos mais altos no UFC

Mineiro de Sobrália derrotou Kyle Kingsbury em Las Vegas e quer subir na organização

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 30/05/2012 19:31 / atualizado em 30/05/2012 20:43

Donald Miralle/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Depois da estreia com vitória, o mineiro Glover Teixeira sonha em buscar a afirmação no UFC. Ele bateu o norte-americano Kyle Kingsbury por finalização com katagame logo no primeiro round, no card preliminar da edição 146, em Las Vegas, e espera subir mais degraus na categoria peso meio-pesado, que tem como campeão o astro Jon Jones.

Mesmo sendo a estreia no UFC, o mineiro não sentiu a pressão. Mostrou tranquilidade e potência nos jabs e diretos, que deixaram o adversário acuado. Com 1m53 do primeiro round, ele finalizou o oponente com um katagame, depois de investir na luta de chão. Ele disse que a estratégia deu certo, principalmente, por não ter se mostrado afobado no octógono.

“Eu estava relaxado, me senti calmo e fiz tudo o que trabalhei nos treinos”, afirmou o mineiro de Sobrália, no Vale do Rio Doce, que treinou com nomes de peso no MMA como Marco Ruas, Pedro Rizzo e o norte-americano Chuck Liddell. Glover esteve cotado para ganhar o bônus por “Finalização da Noite’ no UFC 146. Acabou perdendo o prêmio extra para Paul Sass e Stefan Struve, que dividiram a premiação.

O mineiro, que se junta a Rousimar Toquinho e Rafael ‘Sapo’ Natal entre os representantes do estado no UFC, considera que tem muito a crescer na organização. Ele espera melhorar o rendimento no próximo combate. “Da próxima vez eu vou procurar fazer uma apresentação melhor. Mas não tenho do que reclamar”, enfatizou.

Glover Teixeira, que teve dificuldade para obter o visto e retornar aos Estados Unidos, pensa alto e disse que gostaria de encarar dois ícones do MMA: Quinton ‘Rampage’ Jackson e Maurício Shogun Rua. “Se você não enfrentar caras como esses, não pode estar no UFC. Qualquer um no UFC, agora, será uma luta dura”, projetou o atleta de 32 anos, oriundo do jiu-jitsu brasileiro.

Tags: mma