Minha Conta:

Esqueceu a senha?
  • (1) Comentários
  • Votação:

Solução doméstica a caminho?

Com a cada vez mais provável saída de Marcelo Fronckowiak, nome de Pelé, tricampeão e ídolo do Minas ganha força para comandar o time

Ivan Drummond - Estado de Minas

| Tags: celular 

Publicação:

25/04/2012 08:27

 

Atualização:

25/04/2012 09:54

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press-
Ídolo do clube como jogador, Pelé formou boa parte do grupo minas-tenista e facilitaria acordo com Giba

Depois de o Minas cogitar os nomes de dois argentinos para assumir a vaga de Marcelo Fronckowiak do comando do time de vôlei masculino – o ex-levantador Webber, atual técnico da Argentina, e o ex-ponteiro Castelani, ambos integrantes do maior time da história do vôlei da Argentina, medalha de bronze no Mundial’1982 e também nos Jogos de Seul’1988 – ganhou força dentro do clube o nome do ex-oposto Pelé, auxiliar-técnico da equipe.

Fronckowiak tem proposta do Rio de Janeiro e sua saída é dada como certa. Nos corredores, fala-se muito no aproveitamento do ex-jogador, que ganhou destaque no clube (fator considerado muito importante) e se valorizou como técnico das divisões de base. Ele foi responsável por revelar jogadores que estão despontando, como os ponteiros Lucarelli, (eleito revelação da Superliga), Maurício, campeão pelo Cruzeiro, o meio de rede Otávio, que foi importantíssimo na reta final da competição, que teve o time mineiro em terceiro; além do líbero Victor.

Pelé tem também a seu favor, as atitudes em momentos importantes, como na vitória, de virada, por 3 a 2, sobre o Rio de Janeiro, na fase de classificação. Ele pediu a Fronckowiak para fazer a preleção, o que lhe foi consentido. Pelé contou aos jogadores como foi a conquista do primeiro título do clube, em 1984, quando encarou o Maracanãzinho todo com a torcida contrária, para a extinta Atlântica Boavista.

Havia baterias de escola de samba e faixas por todos os lados parabenizando o time carioca, uma festa antecipada que acabou frustrada pelos mineiros, que venceram por 3 a 0. Suas palavras contagiaram todos os jogadores.

A escolha de Pelé teria ainda outra vantagem. É que o clube negocia com Giba. As conversas estão bastante adiantadas e como eles são compadres, isso poderia facilitar a vinda do ponteiro da Seleção Brasileira, recuperado da cirurgia para correção de uma fratura por estresse na tíbia direita e que treina com a Seleção Brasileira, no CT da CBV, em Saquarema. Ele dificilmente seguirá no Florianópolis, que perdeu o patrocinador principal, e gostaria de voltar a Belo Horizonte. Além do mais, haveria o respaldo dos jogadores e da torcida, já que Pelé é um ídolo das arquibancadas.

RISCO

A derrota na decisão da Superliga para o Cruzeiro e o desejo de vários atletas de defender outros times levou os dirigentes do Vôlei Futuro a cogitar o fim do projeto no masculino. Nos próximos dias a equipe de Araçatuba, também representada no feminino, deve confirmar seus planos.

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(1) comentário(s)

Autor:

Roberto Santos


A possível vinda do Giba para o Minas,é uma ótima, traz forca, talento e experiencia. Vamos aproveitar e fechar um pacotão, trazendo a Cristina Pirv, quem sabe da negócio.

Blogs e Colunas