RSS Twitter Contato

Minha Conta:

Esqueceu a senha?
  • (0) Comentários
  • Votação:

Barrichello festeja pista seca e vê espaço para melhora no grid

Piloto ficou satisfeito após os primeiros contatos com o circuito de rua do Anhembi

Gazeta Press

| Tags: celular 

Publicação:

28/04/2012 10:34

O brasileiro Rubens Barrichello foi apenas o 12º colocado no primeiro treino livre para a etapa de São Paulo da Fórmula Indy, realizado na manhã deste sábado. Satisfeito após os contatos iniciais com o circuito de rua do Anhembi, o piloto da KV festejou a chance de andar com pista seca e apostou em uma evolução até o treino classificatório.

“Antes de mais nada, foi muito bom fazer uma sessão com pista seca, porque saímos daqui ontem e a pista estava bem molhada. A partir de agora, se chover, pelo menos tenho um aprendizado que serve para caracterizar o meu acerto, mesmo com apenas 20 voltas”, afirmou.

Depois de passar as últimas 19 temporadas na Fórmula 1, Barrichello encara seu primeiro campeonato na Indy e enfrenta mais dificuldades do que esperava, principalmente pelo desconhecimento das pistas. Desta forma, ele procurou aproveitar ao máximo a sessão inicial em São Paulo.

“A adaptação foi boa, a pista não é muito difícil. As ondulações básicas estão nas retas. Na reta da Marginal, nem é muito problema, mas na reta dos boxes tem umas ondulações, principalmente na freada. Isso faz com que você tenha que mexer no acerto para o carro não bater no chão”, declarou.

Para evitar qualquer risco, o brasileiro conduz de forma cautelosa nos treinos livres. “Não pode querer forçar para não fazer besteira e colocar na parede, porque a partir de agora vamos começar a levar para o limite para tentar fazer bons tempos. Por enquanto, estou feliz com o aprendizado”, disse.

Na última quinta-feira, Barrichello chegou atrasado à primeira entrevista oficial da etapa de São Paulo da Fórmula Indy e prometeu descontar “rasgando” na Marginal Tietê, via tradicionalmente congestionada. Dois dias depois, o veterano piloto brasileiro cumpriu a promessa.

“Foi uma sensação ótima andar na Marginal a todo vapor. A nossa simulação falava que estaríamos em torno dos 300km/h, mas com certeza vai ser um pouco mais, vamos chegar a mais de 300km/h”, declarou Barrichello, nascido na capital paulista há 39 anos.

O australiano Will Power (Penske) liderou a sessão com 1min22s387, seguido por dois pilotos da Ganassi, o escocês Dario Franchitti, que registrou 1min22s395, e o neozelandês Scott Dixon, 1min22s786. Barrichello, por sua vez, marcou 1min23s289.

“Todo mundo conhece o Power e ele anda muito rápido nessas condições. Na parte de baixo do grid, ainda está tudo muito misturado. Acho que nosso carro ainda pode melhorar bastante, assim como os carros das outras equipes”, encerrou o piloto brasileiro.

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(0) comentário(s)

Não existem comentários ainda


Blogs e Colunas