RSS Twitter Contato

Minha Conta:

Esqueceu a senha?
  • (0) Comentários
  • Votação:

Unidos (só) pela língua

Clássico entre Cruzeiro e América no domingo vai colocar frente a frente argentinos com histórias diferentes em Minas. Montillo é ídolo maior, e Sebastián, reserva esperançoso

Antônio Melane - Estado de Minas

Publicação:

23/03/2012 07:00

Ambos argentinos, ambos armadores. Unidos pela pátria, jogadores da mesma posição, Walter Montillo e Sebastián Sciorilli estão em campos opostos quando o assunto é camisa. E, principalmente, se for colocada em xeque a trajetória de cada um. Enquanto o jogador do Cruzeiro se transformou em ídolo desde a primeira partida, pelo Brasileiro de 2010, contra o São Paulo, o atleta do Coelho sonha com a chance, que pode finalmente ocorrer no clássico de domingo, na Arena do Jacaré. Mais do que a manutenção da vice-liderança, uma vitória pode valer o sonho de chegar à ponta da tabela e passar com vantagem para as semifinais.

Ele sonha virar estrela

Ele finalmente figurou ao lado dos titulares. Era apenas um treino de dois toques do qual participavam Fábio Júnior, Alessandro, Gabriel, Éverton Luiz, Rodrigo Heffner e Luciano. Apesar disso, o argentino Sebastián Hector Sciorilli, de 23 anos, que chegou em janeiro com status de homem habilidoso, sabe que são bem reduzidas suas chances de fazer sua estreia pelo América ou mesmo jogar alguns minutos no clássico de domingo contra o Cruzeiro. As razões são óbvias, apontadas por ele mesmo. O time vem jogando bem, ele ainda não teve oportunidade para ganhar ritmo e mostrar seu potencial. Para completar, em um confronto tradicional e decisivo fica ainda mais difícil seu aproveitamento – mesmo com a suspensão do armador Rodriguinho, o titular da posição, que vai cumprir a suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Mas o jogador conta as horas para poder vestir a camisa do Coelho em campo. Tem certeza de que esse momento virá e se prepara para aproveitá-lo da melhor forma.

Sebástian diz que estranhou o ritmo do futebol brasileiro, sempre treinando e jogando com passes rápidos, usando a maior velocidade possível. Ele tem seus trunfos, apontados pelo técnico Givanildo Oliveira, o que lhe dá a esperança de que a qualquer momento vai estar em ação: “Ele é rápido, arisco, um tipo guerreiro, com bons fundamentos, principalmente as finalizações. Não está jogando apenas pelo fato de o Rodriguinho estar bem, e na outra posição, quando decidi pela mudança, o Kaio entrou bem”.

O atleta foi indicado ao América pelo ex-jogador Sorín. Ao vê-lo treinando no CT Lanna Drumond, alguns torcedores disseram que já o haviam visto atuando na Argentina e que ele seria um ótimo reforço para a temporada. O jogador se considera em casa. Três dias depois de sua apresentação, dizia que se considerava em um clube da Argentina, tal a facilidade de adaptação. Ele só tem uma palavra para sentenciar essa fase: “Ansiedade”. Não se cansa de dizer que deseja jogar e assegura estar bem condicionado fisicamente. Nem sabe se será relacionado amanhã para a concentração. Hoje haverá o treinamento definitivo. Por enquanto, Luciano está 100% garantido. Na função do outro armador, fazendo papel também de atacante, estará Kaio.

O América deve confirmar hoje a contratação do armador Jorge Araújo Junior Timbó, de 22 anos, ex-Portuguesa e do atacante Luiz Romão, de 23 anos, ex-Guaratinguetá-SP. Os dois fizeram os exames médicos e testes físicos ontem.

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(0) comentário(s)

Não existem comentários ainda


Blogs e Colunas