Cruzeiro

CRUZEIRO

Sem credibilidade para ter seguro, Cruzeiro tentará colocar imóvel como garantia para desbloquear dinheiro da venda de Arrascaeta

Clube tenta ter acesso aos R$ 7 milhões que estão bloqueados na Justiça

postado em 30/07/2020 13:10 / atualizado em 30/07/2020 14:09

(Foto: AFP / MAURO PIMENTEL )
Sem credibilidade no mercado em função dos escândalos administrativos que marcaram a gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá, o Cruzeiro não conseguiu um seguro garantia no mercado para desbloquear parte do valor da venda de Arrascaeta ao Flamengo, cerca de R$ 7 milhões. Agora, o jurídico do clube vai tentar colocar bens (sede e imóveis) como garantia para conseguir ter acesso ao dinheiro.

"O juiz nos pediu seguro garantia, mas em razão de todo o histórico recente esse tipo de seguro garantia ainda não é possível para o Cruzeiro, até a gente conseguir dar maior certeza e credibilidade para o mercado de uma forma geral. Mas ele (juiz) falou: 'apresente essa garantia e o recurso em torno de R$ 7 milhões será liberado'. Nós não conseguimos ainda o seguro garantia e estamos tentando liberar por meio de oferecimento de garantia de um bem imóvel. Tem problema isso? Não tem, porque o bem imóvel fica garantido, o valor do débito fica parcelado, esse bem imóvel fica sendo do Cruzeiro e a gente libera os recursos para fluxo de caixa", disse advogado do clube, João Paulo de Almeida Melo.

Conforme o processo, o Cruzeiro tentou ter acesso à quantia por meio de uma carta-fiança, mas o magistrado indeferiu o pedido pelo fato de o fiador apresentado pelo clube não se tratar de instituição financeira autorizada pelo Banco Central. O clube não conseguiu um novo abonador para reverter a decisão. 

"Juridicamente temos duas situações diferentes. Então, temos o depósito judicial em si e a outra situação que aconteceu no caso do Arrascaeta, como houve a venda do jogador e ficou público e notório, a Fazenda Nacional pediu para que bloqueasse o repasse do Flamengo ao Cruzeiro. Então, é como se fosse um comando seguinte, o valor bloqueado é algo no valor de R$ 10 milhões que foi bloqueado e já converteu em renda para a Fazenda num pagamento de uma das parcelas da venda do Arrascaeta. O que a União falou? O Cruzeiro vai receber X dessa transição do Arrascaeta, intime o Flamengo para não pagar o Cruzeiro e deposite em juízo para fins da União. Isso aconteceu. Uma ordem para o Flamengo, e o Flamengo depositou, e uma parcela converteu em renda". 

Imposto de renda


Em processo movido pela Fazenda Nacional, em 2019, o Cruzeiro teve penhorados parte da venda de Arrascaeta. O órgão alega que o clube não repassou a contribuição de imposto de renda.

Na manifestação à Justiça Federal, tanto a Fazenda Nacional quanto a União argumentam que o Cruzeiro “não vem cumprindo com suas obrigações tributárias” e nem “apresentou plano de regularização fiscal sobre todas as dívidas do clube”.

"Ficou um valor remanescente no valor de R$ 7 milhões. O Flamengo chegou a depositar esse valor em juízo, mas ainda não localizou a conta. Nesse momento, identificamos a situação. E a qual foi a estratégia buscada? Como o tributo executado era um tributo indiscutível, não tinha muita discussão. A diretoria anterior reteve e não repassou os impostos. Qual foi a estrategia? Entramos no parcelamento nessa transação extraordinária da Covid-19, parcelamos o valor e falamos: 'olha, juiz, parcelamos o valor, está parcelado, suspende a cobrança. Num momento de pandemia, nós precisamos de recursos'", argumentou advogado do clube, João Paulo de Almeida Melo.

Arrascaeta no Flamengo


No demonstrativo financeiro de 2019, o Flamengo contabilizou a compra de 75% dos direitos econômicos de Arrascaeta por R$ 76,1 milhões, dos quais R$ 55,3 milhões seriam pagos ao Cruzeiro, detentor de 50% em parceria com o Supermercados BH. A operação foi fechada em janeiro do ano passado.

Apesar da notoriedade de ser o jogador mais caro da história do Cruzeiro e também o maior artilheiro estrangeiro - 50 gols em 188 partidas -, o ex-camisa 10 teve saída conturbada da Toca, sobretudo pela recusa em se reapresentar para a pré-temporada de 2019. À época, o ex-vice-presidente de futebol, Itair Machado, criticou o jogador e se referiu ao empresário Daniel Fonseca como “bandido”.

No Flamengo, Arrascaeta entrou em rápida sintonia com Bruno Henrique e Gabriel. O trio contabilizou 96 gols na temporada passada - 18 do uruguaio, enquanto os atacantes anotaram 35 e 43, respectivamente. O rubro-negro ganhou o Campeonato Carioca, o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores da América. Em 2020, conquistou o Campeonato Carioca, a Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-Americana.

Tags: cruzeiro mercado dinheiro credibilidade flamengorj