Cruzeiro

CRUZEIRO

Célio Lúcio vê 'melhora psicológica' e avalia que Cruzeiro deixa boa impressão para Felipão

Raposa empatou com Juventude e chegou ao quarto jogo sem vitória na Série B

postado em 17/10/2020 00:16 / atualizado em 17/10/2020 00:55

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Responsável por comandar o Cruzeiro na noite desta sexta-feira, no empate por 0 a 0 com o Juventude, pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o interino Célio Lúcio avaliou que os jogadores demonstraram evolução no fator psicológico durante a partida realizada no Mineirão. Ex-jogador do clube, ele esteve na beira do gramado para o lugar de Ney Franco, demitido nesta semana.


“Dentro da ideia de jogo que trabalhamos, fiquei muito feliz com a equipe. A equipe evoluiu, principalmente na parte psicológica. É uma equipe mais confiante, com sabedoria de posicionamento daquilo que a gente pretendia no jogo. Faltou, infelizmente, concluir ao gol. Criamos várias chances, com várias defesas do goleiro adversário. Falou só os gols para premiar o que fizemos em Atibaia e colocamos em prática no Mineirão”, analisou.

“O time estava para baixo nas duas últimas partidas e a gente conseguiu resgatar confiança e determinação dos atletas nesta partida contra o Juventude. Se a gente ganha, seria muito melhor, mas deixamos uma grande impressão, a confiança dos jogadores foi muito grande. Confiaram no modelo de jogo que a gente aplicou na partida e isso nos deixa feliz. Agora é já pensar no próximo, com a chegada do Felipão, para a gente conseguir a vitória o mais rápido possível”, finalizou.

Anunciado nessa quinta-feira, Luiz Felipe Scolari estreará na terça, em duelo diante do Operário, no Germano Kruger, em Ponta Grossa, no Paraná. A partida pela Série B está marcada para as 21h30. O novo treinador celeste se encontrará com seus novos comandados na véspera da partida, em treino marcado para Curitiba. 

Questionado sobre a impressão que a equipe deixa ao novo comandante, que já se apresentou aos atletas por meio de videochamada, Célio Lúcio fez nova avaliação positiva. Apesar do 0 a 0 dentro de casa, ele destacou o posicionamento do time e a exploração de espaços deixados pelo Juventude. 

“Penso que deixamos uma impressão boa. A equipe evoluiu, se posicionou bem em campo. A estratégia que a gente pretendia contra o Juventude funcionou, principalmente nos espaços que tínhamos para explorar. Infelizmente, faltou o detalhe final de fazer o gol. A impressão é muito boa. Nossa luta é muito grande, mas a gente tem que ter fé, acreditar no trabalho, ter confiança”, finalizou.

Com o resultado no Gigante da Pampulha, o Cruzeiro permanece na zona de rebaixamento da Série B e vê a chance de acesso à elite do futebol brasileiro cada vez mais remota. A Raposa chegou aos 13 pontos em 16 jogos. Primeiro clube fora do Z4, o Náutico soma 15 pontos. 

Tags: Cruzeiro serieb interiormg futnacional