STJD

STJD amplia suspensão de diretor de futebol do Palmeiras e do técnico do Ceará

Alexandre Mattos e Lisca foram suspensos por acontecimentos no jogo entre os dois clubes

postado em 06/12/2018 14:23 / atualizado em 06/12/2018 14:28

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) mudou nesta quinta-feira as punições aplicadas recentemente ao diretor de futebol, Alexandre Mattos, e ao técnico Lisca, do Ceará. O Pleno ampliou as suspensões aplicadas inicialmente aos dois, por decisão de maioria de votos.

Suspenso inicialmente por 15 dias, Mattos foi sancionado com 30 dias de gancho. Lisca, por sua vez, teve a suspensão aumentada de um para dois jogos. Ele cumpriu o primeiro jogo e deve completar o gancho na próxima temporada, em razão do fim do Campeonato Brasileiro, no fim de semana passado.

O STJD ainda manteve a suspensão de dois jogos aplicada ao atacante Deyverson e de apenas um para o técnico Luiz Felipe Scolari, ambos do Palmeiras. O Pleno também manteve a multa de R$ 1,5 mil ao Ceará e absolveu o auxiliar técnico do time cearense, Márcio Henrique.

As punições se referem às confusões ocorridas na partida envolvendo as duas equipes, no dia 21 de outubro, pela 30ª rodada do Brasileirão, no Pacaembu. Deyverson foi expulso durante o jogo, enquanto Felipão e Mattos criticaram a atuação da arbitragem e até sugeriram que os cartões amarelos foram dados pensando nas suspensões que o time paulista sofreria para o duelo seguinte, contra o Flamengo. Naquele momento, Palmeiras e a equipe carioca disputavam o título.

Lisca, por sua vez, também criticou o juiz e foi expulso de campo pelo quarto árbitro. O Ceará foi multado por ter chegado ao estádio do Pacaembu com atraso.

Tags: cearace palmeirassp seriea nacional stjd