Mais Esportes

NATAÇÃO

Flamengo conquista Troféu Maria Lenk e Fabíola Molina confirma vaga em Londres

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 28/04/2012 22:23 / atualizado em 28/04/2012 23:11

Divulgação
Com CBDA

O Flamengo sagrou-se campeão brasileiro absoluto de natação de 2012 na noite deste sábado, depois de uma década, com 2152,5 pontos. O Troféu Maria Lenk foi conquistado depois de uma briga ponto a ponto com Pinheiros (2070) e Corinthians (1939,5), respectivamente, segundo e terceiro lugares. O Minas Tênis Clube ficou com a quarta posição (1812). Na divisão por sexo, o Corinthians foi o melhor no feminino com 1307,5, seguido por Pinheiros (1066) e Flamengo (951). No masculino, o pódio foi formado por Flamengo, 1201,5; Minas Tênis, 1081; e Pinheiros, 1004.

A última vez que o time rubro-negro subiu no lugar mais alto do pódio foi em 2002, quando a competição foi realizada em Brasília. Há anos a competição não era tão disputada. Em 2012, os quatro primeiros colocados disputaram o título a cada braçada.

"Fui campeã como atleta, depois como vice-presidente de esporte olímpico em 2002 e dez anos depois como presidente. Eu vim da natação, do esporte olímpico, tenho orgulho disso e não nego as minhas origens. O projeto era voltar a ser campeão em cinco anos, veio em dois anos e meio. Surpreendente, mas a equipe se portou em e quis vencer. Nós só demos a estrutura", disse a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim.

Até a noite de sexta-feira, o Pinheiros liderava e era preciso vencer quase todas as provas para continuar na luta e o Flamengo conseguiu.

Mas neste sábado de casa cheia das arquibancadas às áreas restritas da competição foi de superação em todas as disputas. Fabíola Molina, do Minas Tênis, até dancinha fez na piscina. E não é para menos. Depois de ficar fora das competições por seis meses devido uma punição por um uso acidental de metilhexanamina, ela viu seu índice para Londres feito há um ano ser anulado e enfrentou uma verdadeira batalha para, aos 37 anos, superar tudo e carimbar o passaporte para sua terceira Olimpíada. Ela esteve em Sydney 2000 e Atenas 2004.

"Tenho que agradecer muito. Neste sábado cedo não fiz o índice por pouquinho. Chorei muito à tarde e entreguei tudo a Deus. É muito bom saber que a gente trabalhou e eu consegui passar por tudo isso. Agradeço muito ao Diogo, meu marido, que esteve sempre do meu lado, a minha família, tantos amigos… queria nadar por mim, mas também pelas pessoas que estavam do meu lado. O choro é de emoção e de gratidão", desabafou.

A noite deste sábado no parque aquático foi de superação e bons tempos. Thiago Pereira conseguiu baixar dos 54 segundos nos 100m costas, 53s86, e se firma como o primeiro nome da prova para os Jogos Olímpicos, mas falou que ainda está analisando se compete ou não esta prova em Londres.

"Não sei ainda. Estou conversando com o Albertinho (Alberto Silva, técnico) e é uma decisão que a gente vai tomar até a seletiva. Ele quer que eu nade, mas estou muito feliz por ter feito 53. Acabei conseguindo finalmente. Valeu mesmo com todo o cansaço conseguir fazer o meu melhor hoje à noite" disse.

A disputa acirrada entre clubes e o parque aquático com excelente público motivou muita gente. Joanna Maranhão, do Flamengo, que nadou pela manhã os 200m borboleta na casa dos 2m13s, fez bonito e venceu na decisão por 2m09s62, muito próxima de seu recorde sul-americano de 2009, 2m09s41. Na versão masculina da prova Leonardo de Deus, também do Flamengo, venceu com 1m55s70 e outra vez fez melhor que o índice da prova, 1m56s86.

Os estrangeiros também voaram. A espanhola Mireya Belmonte, do Flamengo, superou a dinamarquesa Lotte Friis, do Corinthians, nos 400m livre e ainda com os 70 pontos bônus de recorde sul-americano. Ela fez 4m05s70, tempo melhor que o da venezuelana Andreína Pinto, 4m08s80, que segue como a melhor marca do continente.

Entre os homens, os 400m livre foi vencido pelo americano Charles Houchin, campeão pan-americano desta prova em Guadalajara, ele fez 3m50s11 e, como Mireya fez com o Flamengo, deu ao Minas os 35 pontos de bonificação pela marca brasileira. Armando Negreiros continua como o recordista do país, 3m51s18.

Os revezamentos 4x100m medley incendiaram a torcida. No feminino, o Pinheiros de Laure Manaudou, Ana Carla Carvalho, Danielle Jesus e Larissa Oliveira venceu com 4m08s32. No masculino, o Flamengo foi o campeão com Eugene Godsoe, Henrique Barbosa, Felipe Nunes e Cesar Cielo, pelo tempo de 3m36s10.

Premiações individuais

Os atletas mais eficientes (os que mais pontuam em provas individuais) foram Lotte Friis, do Corinthians (310 pontos) e Cesar Cielo, do Flamengo (175). Os melhores índices técnicos ficaram com Jeanette Ottesen Gray, do Corinthians, pela prova dos 50m borboleta, e Felipe França Silva, do Pinheiros, pelos 50m peito.

A última chance

A Tentativa Olímpica, de 9 a 12 de maio, também no Parque Aquático Maria Lenk, vai fechar a Seleção Brasileira de Natação que representará o país nos Jogos Olímpicos de Londres.

O evento contará com as provas que não estão fechadas, ou seja, que não têm dois atletas com índices. A exceção será a disputa de 100m livre masculino, que acontecerá para definição do time completo de revezamento.

As provas que possuem uma atleta com índice entrarão na seletiva disponibilizando mais uma vaga.

Resultados Finais – 5ª e última etapa – 28/04/2012

200m Borboleta F
1) Joanna Maranhão – Flamengo – 2m09s62
2) Yana Medeiros – Corinthians – 2m17s09
3) Larissa Cieslak – Minas – 2m18s08

200m Borboleta M –
1) Leonardo de Deus – Flamengo – 1m55s70
2) Kaio Marcio – Fluminense – 1m56s51
3) Arthur Mendes Filho – Corinthians – 2m00s78

100m Costas F –
1) Fabíola Molina – Minas Tênis – 1m00s74
2) Laure Manaudou – Pinheiros – 1m01s0
3) Carolina Henao – Minas Tênis – 1m02s34

100m Costas M –
1) Thiago Pereira – Corinthians – 53s86
2) Eugene Godsoe – Flamengo – 54s57
3) Daniel Orzechowski – Pinheiros – 54s69

400m Livre F –
1) Mireya Belmonte – Flamengo – 4m05s70
(recorde de campeonato, mas o clube ganha bônus de recorde sul-americano)
2) Lotte Friis – Corinthians – 4m09s68
3) Cecília Biagioli – Unisanta – 4m12s53

400m Livre M –
1) Charles Houchin – Minas Tênis – 3m50s11
(recorde de campeonato, mas o clube ganha bônus de recorde brasileiro)
2) Juan Pereyra – Minas – 3m51s45
3) Marcos Oliveira – Minas Tênis – 3m53s97

4x100m Medley F –
1) Pinheiros (Laure Manaudou, Ana Carla Carvalho, Daniele Jesus e Larissa Oliveira) – 4m08s32
2) Minas Tênis (Fabíola Molina, Juliana Marin, Dandara Antonio e Manuella Lyrio) – 4m09s34
3) Corinthians (Isabela Silva, Pamela Souza, Yana Medeiros e Lotte Friis) – 4m12s89

4x100m Medley M –
1) Flamengo (Eugene Godsoe, Henrique Barbosa, Filipe Nunes e Cesar Cielo) – 3m36s10
2) Pinheiros (Daniel Orzechowski, Felipe França, Gabriel Mangabeira e Marcelo Chierighini) – 3m36s60
3) MinasTênis (Leonardo Fim, Felipe Lima, Marcos Macedo e Nicolas Oliveira) – 3m41s72

Tags: londres2012