Flamengo

CAMPEONATO BRASILEIRO

Em seu 1º jogo no ano em Brasília, Flamengo 'visita' CSA com apoio de torcida

Time rubro-negro tenta não deixar os primeiros colocados se distanciarem

postado em 12/06/2019 09:55 / atualizado em 12/06/2019 10:00

<i>(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)</i>
Pela primeira vez em 2019, o Flamengo fará um jogo em Brasília, onde o time carioca conta com uma imensa torcida. O confronto contra o CSA, marcado para as 21h30 desta quarta-feira, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, porém, será como visitante pois os alagoanos venderam o mando de campo em uma negociação pela qual receberam mais de R$ 1 milhão. 

Embora seja o time da Primeira Divisão nacional que mais atuou no Estádio Mané Garrincha após a reforma concretizada em 2013 para a Copa das Confederações e Copa do Mundo no Brasil, com 24 partidas no total (18 como mandante e seis como visitante), o Flamengo não manda um jogo no Distrito Federal desde 2017. No ano passado, chegou a jogar contra Nova Iguaçu, pelo Campeonato Carioca, e Fluminense e Vasco, pelo Brasileirão, mas sempre como time visitante. 

Especificamente pelo Campeonato Brasileiro, em toda a história (antes e depois da reforma do estádio), foram 19 partidas do clube carioca no estádio brasiliense, com seis vitórias, de empates e três derrotas, tendo 24 gols marcados e 17 sofridos. 

No Brasileirão deste ano, o Flamengo ocupa o quinto lugar na classificação, com 14 pontos, e vem de um empate no clássico contra o Fluminense: 0 a 0 no último domingo. Contra o CSA, o time carioca tenta não perder contato de vez em relação ao líder Palmeiras, que já tem 19 pontos - a equipe paulista pode chegar aos 22, se o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) devolver os pontos da vitória contra o Botafogo, em jogo que está sub judice. 

Para o volante William Arão, não há motivos para se desesperar com a distância para o primeiro lugar, e o time deve focar apenas no jogo do Mané Garrincha. "O campeonato não acabou ainda. Ano passado, antes da parada da Copa (do Mundo da Rússia) estávamos oito pontos na frente do Palmeiras e eles foram campeões. Se o Palmeiras vencer todos os jogos e for campeão, parabéns para ele. A oscilação é normal e temos que estar preparados. Há dois confrontos (contra os palmeirenses) que dependem da gente. Desde 2003, não lembro de nenhum campeão invicto. O Palmeiras vai perder também", prevê o flamenguista.

O técnico interino Marcello Salles, que fará seu último compromisso no comando do elenco antes de entregar a função para o português Jorge Jesus, apresentado na última segunda-feira no clube, terá de escalar o time lidando com diversas ausências. 

O meia Arrascaeta, pelo Uruguai; e o volante Cuéllar, pela Colômbia, além do reserva Trauco, pelo Peru, que estão com suas seleções para disputar a Copa América, voltam a desfalcar a equipe. Já o lateral-direito Pará está suspenso e deve dar lugar a Rodinei

Devido a lesões, estão fora ainda o goleiro Diego Alves (edema na coxa), o zagueiro Léo Duarte (dores no tornozelo) e o meia Diego Ribas (edema na panturrilha). Para substituí-los, são opções, respectivamente, César, Thuler e Vitinho.

O CSA tem a sua última chance para sair da zona de rebaixamento do Brasileiro antes da parada para a Copa América. Com duas derrotas consecutivas, o time de Marcelo Cabo despencou na classificação. No último domingo, o CSA, ao lado do seu torcedor, amargou uma derrota para o Botafogo por 2 a 1, no Rei Pelé, em Maceió. O resultado manteve o clube com apenas seis pontos, uma vitória e três empates, além de quatro derrotas. A principal preocupação do técnico Marcelo Cabo é com o ataque, o pior da competição: apenas três gols marcados em oito jogos.

Do jogo contra o Botafogo, o técnico Marcelo Cabo perdeu o zagueiro Luciano Castán e o volante Naldo, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. No meio de campo, Matheus Sávio está emprestado pelo Flamengo e não poderá atuar por força de contrato, aumentando o número de baixas do treinador. As mudanças deixam o clube em uma 'saia justa'.

A grande mudanças proposta pelo treinador está na "postura". Cabo quer ver o CSA atuar com uma atitude mais aguerrida e explorando mais os contra-ataques em velocidade. A tendência é que Jonathan Gómez faça a sua estreia no meio de campo, ao lado de Dawhan e Nilton. Didira, mesmo com dores na coxa, viajou com a deleção para a Brasília e deve jogar.

Tags: csaal nacional seriea flamengorj