Vôlei

Esporte e beleza de mãos dadas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 28/10/2013 08:37

Maria Tereza Correia/EM/D.A Press

O mundo dos esportes e o da moda e da beleza costumam andar juntos. Atualmente, três atletas do Minas – duas do vôlei e uma do judô – comprovam a tese. Elas já estiveram nas passarelas e hoje têm a carreira esportiva como prioridade. Outras duas jogadoras de vôlei fizeram o caminho inverso e trocaram as quadras pelos desfiles e fotos.


Miss por farra

Alaina Lynn Bergsma foi Miss Oregon há dois anos. Mas o vôlei é sua grande paixão. Contratada este ano pelo Minas para a disputa da Superliga Nacional de Vôlei, ela diz que a modalidade esportiva é a sua vida e que desde pequena tem o vôlei como prioridade. “Comecei a jogar com 11 anos no Club Arizona Junior. Durante o tempo em que estudei na high school, jogava nessa equipe. Depois, defendi a Oregon University, chegando à Seleção dos EUA. Confesso que nunca pensei em me tornar miss. A minha prioridade é mesmo a quadra, ser jogadora de vôlei.”

Participar de um concurso de miss foi apenas uma aventura, segundo ela. “Um amigo me convidou e acabei topando, na farra. Mas eu ganhei e me vi num mundo muito diferente, em que os convites para participar de desfiles eram muitos. Mas meu foco é no vôlei e quero muito continuar jogando e evoluindo. Por isso vim para o Brasil e para o Minas.”

Mas a vida de modelo sempre fez parte do cotidiano de Alaina. “Desde pequena todo mundo dizia que eu deveria ser modelo, estudar para isso. Não me arrependo do que fiz. No tempo em que fui miss, pude conhecer muita gente, fazer novas amizades, mas é da quadra que eu gosto e onde quero continuar.”

Alaina é uma das opções da Seleção dos Estados Unidos, disputando posição com Nicole Fawcett (que, coincidentemente, também jogou no Minas) e Kelly Murphy. Sua vinda para BH faz parte de um processo de aprendizado: “Jogar no que é considerado um dos melhores campeonatos do mundo é muito importante. Quero aprender cada vez mais e ser a nº 1 da seleção do meu país.”

De olho na central No atual time do Minas, Alaina não é a única a ter passado pelas passarelas. A meio de rede Raquel Vasconcelos chegou a buscar capacitação para seguir a profissão, mas acabou desistindo. “Cheguei a fazer curso de modelo. Mas teve um fator que foi importante para que eu desistisse. Já era magra e me disseram que eu deveria fazer dieta para continuar. Jogava vôlei aqui no Minas e parei na hora com o curso. Eu, deixar de comer? Tá ficando doido?”

Para muita gente, até mesmo da família, Raquel deveria ter seguido a profissão de modelo. “Eu era nova, alta e magrela. Muita gente vinha dar conselho, de que deveria procurar uma escola especializada e começar a treinar para seguir a profissão de modelo. Mas não queria. Meu negócio era o vôlei.”

Mesmo com a decisão, contudo, ela não ficou livre dos convites para desfilar. “Às vezes, na rua ou quando vou ao shopping, sempre chega alguém, ou para perguntar se sou modelo, ou para me aconselhar a seguir a profissão. Mas nunca fui miss, como a Alaina”, brinca, ao lado da companheira de equipe.

Raquel quer mesmo é chegar à Seleção Brasileira adulta. Hoje, ela é da juvenil e já chegou a ser um dos destaques da equipe que disputou o Mundial da categoria, há dois anos, na Turquia. “Não tenho qualquer intenção de me tornar modelo ou estar numa passarela. Quero mesmo é seguir nas quadras.”

PERFIS

Alaina Lynn Bergsma
Esporte: vôlei
Posição: oposto
Altura: 1,93m
Peso: 70kg
Nascimento: 30/3/90 (Eugene, EUA)

Raquel Vasconcelos Fernandes de Oliveira
Esporte: vôlei
Posição: meio de rede
Altura: 1,88m
Peso: 73kg
Nascimento: 21/8/94 (BH)

Luana Barbosa Pinheiro
Esporte: judô
Categoria: meio-leve
Altura: 1,62m
Peso: 57kg
Nascimento: 1º/4/93 (João Pessoa-PB)

Tags: maisesportes