COPA DO BRASIL

Cruzeiro x Atlético: alvo de polêmica no Mineiro, VAR é ingrediente a mais no clássico desta quinta

Última disputa entre Atlético e Cruzeiro, em 20 de abril, na final do Mineiro, foi decidida a favor dos celestes por meio do uso da tecnologia

postado em 11/07/2019 07:15 / atualizado em 11/07/2019 00:28

<i>(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)</i>
Uma das atrações – e motivo a mais de preocupação para as equipes – no confronto desta quinta-feira, às 20h, no Mineirão, entre Cruzeiro e Atlético, pelas quartas de final da Copa do Brasil, será a presença do paulista Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral no comando do VAR para solucionar eventuais dúvidas do árbitro de campo, Raphael Claus. A última disputa entre Atlético e Cruzeiro, em 20 de abril, na final do Campeonato Mineiro, foi decidida a favor dos celestes por meio do uso da tecnologia, garantindo o placar de 1 a 1 no Independência.

Na partida, o árbitro de vídeo Leandro Pedro Vuaden assinalou toque de mão e pênalti de Leonardo Silva depois de jogada de Pedro Rocha. Na cobrança, Fred empatou o jogo e deu a conquista ao Cruzeiro. Os atleticanos ficaram na bronca no primeiro clássico, no Mineirão, uma semana antes, quando Igor Rabello reclamou ter sido puxado dentro da área por Dedé, mas o VAR (controlado por Bruno Arleu de Araújo) não viu falta no lance.

O volante Ariel Cabral aconselha aos companheiros a tomar muito cuidado na confronto: “Uma coisa que aprendemos vendo os jogos da Copa América é que não tem jogo fácil. E vimos que não temos de ficar preocupados com VAR, com a arbitragem de dentro e de fora de campo. Temos de ter foco no jogo e no adversário”. Igor Rabello ainda guarda mágoa da final estadual. “No primeiro jogo, não teve um pênalti marcado em mim. No segundo, teve falta assinalada pelo VAR a favor do rival. O VAR não nos ajudou no primeiro jogo com pênalti claro. Isso interferiu no placar”.

Neste ano, Rodrigo Guarizo controlou o VAR em nove partidas, a última em 12 de junho, na vitória do Flamengo sobre o CSA por 2 a 0, pelo Brasileiro. Ele também trabalhou na goleada do Atlético contra o próprio CSA por 4 a 0, no Horto, mas não esteve em nenhum confronto do Cruzeiro.

Tags: cruzeroec atleticomg interiormg tecnologia var copadobrasil