Apresentado para 20 mil, Villa exalta Atlético de Madrid: 'Melhor do mundo'

Em grande apresentação, David Villa recebeu a camisa 9, que pertencia a Falcao García

postado em 15/07/2013 16:43 / atualizado em 15/07/2013 16:53

AFP PHOTO / JAVIER SORIANO

Principal reforço do Atlético de Madrid para a próxima temporada, o atacante David Villa foi apresentado por seu novo clube em grande estilo. Com direito a 20 mil torcedores no estádio Vicente Calderón, o ex-jogador do Barcelona vestiu a camisa colchonera pela primeira vez nesta segunda-feira e exaltou a sua nova equipe.

“A partir de hoje, para mim, o Atlético de Madrid é o melhor time do mundo”, afirmou o atleta, quando questionado se os colchoneros superaram o Valencia pelo posto de terceiro melhor clube da Espanha.

Este foi o cartão de visitas para uma apresentação histórica. Contratado por um montante de 5,1 milhões de euros (R$ 14,7 milhões), Villa foi recepcionado por cerca de 20 mil torcedores no estádio do Atlético. Mais que o dobro do recorde do clube, que levou 10 mil pessoas à apresentação de Falcao García, há dois anos.

A saída do colombiano, aliás, foi o que permitiu a contratação do novo atacante ao Atlético de Madrid. Ao lado do presidente do clube, Enrique Cerezo, Villa disse que deseja jogar na posição do centroavante que acaba de se transferir ao Monaco, da França.

AFP PHOTO / JAVIER SORIANO
“Pelo que pude falar com Simeone (técnico do Atlético), a ideia é que eu jogue como um 9, na posição do Falcao García. Porém, o treinador tem a liberdade de escalar onde ele quiser”, afirmou, antes de comentar sobre o colombiano, que deixou o Atlético com status de ídolo.

“Ele foi muito querido aqui, e espero fazer com que a torcida não sinta a sua falta”, disse Villa, que ainda explicou os motivos por ter escolhido ir para o Atlético de Madrid, apesar de ter recebido ofertas de clubes ingleses, como o Tottenham, nesta janela de transferências.

“Em principio, tinha em mente ir para a Premier League, mas o Atlético apareceu e, em três dias, fez tudo por mim na questão pessoal. Profissionalmente, não havia nada a ser feito, já que terminou o último Campeonato espanhol em terceiro, jogará a Liga dos Campeões e foi campeão da Copa do Rei sobre o Real Madrid”, explicou.

Por fim, o novo camisa 9 colchonero revelou os motivos que levaram-no a sair do Barcelona, clube pelo qual foi campeão europeu e bi espanhol em três temporadas. “Saí de lá porque não jogava. Não tem nada a ver com Copa do Mundo. Amo este esporte e não estava jogando”, explicou Villa, que já tem data para reencontrar sua ex-equipe: 21 de agosto, no Vicente Calderón, pela primeira partida da Supercopa da Espanha – a volta, no Camp Nou, será disputada no dia 28 do mesmo mês.