Atlético

BEBETO DE FREITAS

Um dos grandes técnicos do vôlei mundial, Bebeto de Freitas revolucionou o esporte

Ex-treinador começou no Botafogo e treinou as seleções brasileira e italiana

postado em 13/03/2018 16:40 / atualizado em 13/03/2018 16:47

Reprodução
Bebeto Freitas, como era conhecido Paulo Roberto de Freitas, começou a carreira de jogador de vôlei ainda criança, indo jogar no Botafogo, do Rio de Janeiro, onde foi eneacampeão carioca. Do clube do coração, chegou à Seleção Brasileira. Com a camisa do Brasil disputou duas edições dos Jogos Olímpicos, em Munique'1972 e Montreal'1976.

Depois disso, tornou-se treinador, assumindo a Seleção Brasileira Masculina, levando o Brasil à conquista da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles'84, quando a equipe passou a ser chamada de 'Geração de Prata'. Depois disso, deixou a Seleção, sendo substituído pelo coreano Young Wan Sohn, ex-comandante do Minas Tênis. Bebeto acabou substituindo-o para comandar novamente a equipe numa Olimpíada, a de Seul'1988, quando o Brasil foi o quarto colocado.
Reprodução da internet

Logo após, teve passagem de grande sucesso pelo voleibol italiano, onde fez o Maxicono Parma ser um dos times dominantes da Itália, com cinco títulos conquistados entre 1990 e 1995. O bom retrospecto o levou a treinar a Seleção Italiana entre 1997 e 1998, sendo campeão da Liga Mundial em 1997.

Ainda hoje, é apontado como um dos grandes técnicos do vôlei mundial e é o único profissional brasileiro, entre todos os esportes, a ser campeão do mundo com outra seleção, a da Itália, em 1998.

A ele é atribuída a mudança radical no vôlei brasileiro, nascendo aí a escola que levou à conquista do tricampeonato mundial e tricampeonato olímpico.

Tags: Bebeto de Freitas atleticomg seriea navional volei