Atlético

ATLÉTICO

Cerro Porteño é 'pedra no sapato' histórica do Atlético na Libertadores

Time alvinegro nunca venceu o rival paraguaio em casa; equipes se enfrentam nesta terça-feira, a partir das 19h15, no Mineirão, pela terceira rodada

postado em 04/05/2021 05:30 / atualizado em 03/05/2021 19:30

(Foto: Douglas Magno/AFP)

Estar no grupo do Cerro Porteño-PAR na Copa Libertadores não traz boas memórias ao torcedor do Atlético. Em 2021, é a quarta vez que isso ocorre - em todas as anteriores, o time alvinegro foi eliminado.

Brasileiros e paraguaios se enfrentaram em seis oportunidades na história, todas pela principal competição continental. Nesta terça-feira, encontram-se pela sétima vez, número máximo do Atlético contra um adversário internacional no torneio.

Apenas o São Paulo tem mais confrontos com o Atlético na Libertadores. Foram dez, com cinco vitórias alvinegras, três empates e duas derrotas.

O retrospecto diante do Cerro Porteño-PAR não é nada bom. Nas seis partidas disputadas, o Atlético venceu apenas uma, empatou duas e perdeu três.

Em 1972


Na primeira vez em que disputou a Libertadores, o Atlético estava num grupo com São Paulo, Cerro Porteño-PAR e Olimpia-PAR. No Mineirão, o time comandado por Telê Santana empatou por 1 a 1. No Paraguai, perdeu por 1 a 0.

A campanha naquela Libertadores foi péssima. Nos seis jogos da primeira fase, não venceu, empatou quatro e perdeu dois. O resultado: eliminação como último colocado da chave.

Em 1981


Atlético e Cerro-PAR voltaram a se enfrentar nove anos depois, novamente pela fase inicial do torneio. O jogo de ida foi no Defensores Del Chaco, no Paraguai, e terminou com triunfo alvinegro por 1 a 0, com gol de Éder Aleixo - que atualmente é auxiliar técnico do clube. No Mineirão, empate por 2 a 2.

O ‘tropeço’ diante dos paraguaios custou caro ao Atlético. Ao fim dos seis jogos previstos para a primeira fase, o time alvinegro empatou com o Flamengo na liderança, mas apenas uma equipe se classificava à etapa seguinte.

Por isso, foi necessário um jogo de desempate, que decretou o avanço do clube rubro-negro. A polêmica partida acabou ainda no primeiro tempo, depois de cinco atletas alvinegros serem expulsos. A atuação do árbitro José Roberto Wright naquele dia é criticada por atleticanos até hoje.

Em 2019


O reencontro entre Atlético e Cerro-PAR ocorreu 38 anos depois, na Libertadores de 2019. A equipe alvinegra perdeu por 1 a 0 no Mineirão, na primeira rodada do Grupo E. No Paraguai, os donos da casa saíram em desvantagem, mas viraram e golearam. O revés por 4 a 1 causou a demissão do técnico Levir Culpi e foi crucial na eliminação atleticana.

E em 2021?


Atlético e Cerro Porteño-PAR chegam ao confronto desta terça-feira como líderes do Grupo H, com quatro pontos. A vantagem dos paraguaios é no saldo de gols: dois a um. As equipes se enfrentam a partir das 19h15, no Mineirão, pela terceira rodada.

Tags: galo atleticomg interiormg futnacional cerro porteno seriea libertadores2021