Mais Esportes

Luta do século?

Luciano Todo Duro e Reginaldo Hollyfield vivem de folclore e tentam emplacar rivalidade

Pernambucano e baiano protagonizaram cenas de pastelão em coletiva nesta quita

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 16/04/2015 18:25 / atualizado em 17/04/2015 10:47

Alexandre Barbosa /Diario de Pernambuco

Alexandre Barbosa/DP/D.A. Press
O cenário e a história estão tão desgastados quanto os seus protagonistas. Um enredo que, de cômico, passou a constrangedor. Luciano Todo Duro de um lado, Reginaldo Hollyfield de outro e no meio deles um entrevistador. Após provocações, o pernambucano parte para cima do baiano. Eles se agarram e são separados. Esse vídeo já circula no Youtube há um bom tempo. Mas teve um remake nesta quinta-feira, em mais uma entrevista dos dois boxeadores.

A promessa é de fazer a luta do século entre Todo Duro e Hollyfield. Um combate no Recife e outro em Salvador - os organizadores garantem que será um combate profissional, da categoria até 86 kq, reconhecido por uma entidade ainda em negociação. A intenção é dar um ponto final numa trajetória cercada de muito folclore e uma pitada de rivalidade estadual. Até hoje, eles se enfrentaram em cima de um ringue seis vezes. Oficialmente, são três vitórias para cada lado, embora cada um garanta que tenha cinco triunfos sobre o adversário.

Nesta quinta-feira, no Clube Português, local que receberá a luta em solo pernambucano, no dia 11 de agosto, Todo Duro e Hollyfield ficaram frente a frente mais uma vez. Encarnaram bem seus papéis. O pernambucano é, naturalmente, uma figura engraçada. Cheio de trejeitos e caretas. Pernas meio arqueadas. Piadista e contador de histórias de primeira linha. O baiano, mesmo com aquele histórico bigode, faz cara de mal o tempo inteiro. Fala baixo e pouco. Diz que odeia o povo pernambucano.

“A maior luta do século” vai virar documentário. Os passos de Todo Duro estão sendo seguidos de perto por uma dupla de documentaristas. A coletiva de ontem, certamente, rendeu um material precioso. Todo Duro e Hollyfield se engalfinharam duas vezes. Coincidentemente, em frente às duas TVs em que apareceram ao vivo. Em tempos de UFC, a promoção de uma luta tornou-se algo essencial, que às vezes chama mais atenção que o próprio combate. No caso desses dois cinquentões, o folclore é o que salva. Porque boxe, como neste texto, é o que menos se verá.

EVENTO
O evento no Clube Português no dia 11 de agosto prevê uma série de lutas entre pernambucanos e baianos. “Queremos fazer de seis a dez combates, todas entre lutadores da Bahia e Pernambuco. Ainda vamos selecionar esses lutadores”, afirmou o empresário Vicente Cassemiro. Além do evento principal, também haverá um show de rock.

POLÊMICAS
Os lutadores rechaçaram a fama de que a rivalidade entre eles seria apenas jogo de cena. “Muita gente fala que é brincadeira. Mas a briga entre eles é séria. Eles vão lutar como se fosse valendo um título”, garantiu Charles Nascimento, empresário de Hollyfield. “Isso aqui não é brincadeira. É pessoal entre eu e ele”, atestou o lutador baiano.

Embora insistissem na disputa “pessoal”, os argumentos paravam por aí. Brincalhão, Todo Duro chegou a falar que havia roubado mulheres de Holllyfield, em mais uma provocação. “Peguei a mulher dele, a galega, lá na Bahia”, disse. “A nosso briga é pessoal. Quem quer brincadeira que vá lá para cima do ringue para saber”, completou.

SAÚDE
Hollyfield tem 49 anos e Todo Duro 50. Já estão bem acima da idade para lutadores de boxe. Uma luta poderia ser arriscada, mas ambos garantem que têm liberações médicas para lutar. “Hollyfield é patrocinado por uma clínica e fez todos os exames”, garantiu o empresário Charles. “Todo Duro fez todos os exames e está muito bem. Se a luta fosse amanhã, ele estaria pronto”, afirmou o empresário Vicente Cassemiro.