Mais Esportes

PARALÍMPICOS

Quatro brasilienses vão a Campeonato Mundial de Vela Adaptada

As atletas Ana Paula Marques e Viviane Silvestre disputarão juntas na classe feminina e Pablo Ciari e Estevão Carvalho, na masculina. Mas os quatro atletas também competirão individualmente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 31/05/2016 09:16 / atualizado em 31/05/2016 09:27

Gustavo Moreno/CB/DA Press
Quatro atletas de Brasília vão viajar à Holanda para participar do Campeonato Mundial de Vela Adaptada, na categoria Hansa 303, pelo time Cota Mil. A competição ocorrerá em 3 de junho, na cidade de Medemblik. O evento reúne mais de 80 atletas de 15 países diferentes, e será a primeira experiência do time no exterior. O Cota Mil também é o único grupo brasileiro a participar da competição. O campeonato será dividido em categorias individuais e em duplas. As atletas Ana Paula Marques e Viviane Silvestre disputarão juntas na classe feminina e Pablo Ciari e Estevão Carvalho, na masculina. Mas os quatro atletas também competirão individualmente.

Para enfentar condições climáticas adversas às do Brasil, o treinador do time e coordenador técnico da Confederação Brasileira de Vela Adaptada (CBVA), Bruno Pohl, explica que os atletas terão de usar roupas específicas contra a baixa temperatura. Além disso, o time vem fazendo um treino intensivo de três a cinco vezes por semana para se dar bem lá fora, além de aprenderem técnicas e regras internacionais da competição. “A gente quer ter uma boa pontuação e eu quero muito ficar entre os 10 primeiros”, disse a campeã feminina de Vela Adaptada em Brasília, Ana Paula Marques.

Competir para motivar
Para os integrantes do Time Cota Mil, o maior retorno que este Mundial pode trazer é dar mais visibilidade do esporte aos deficientes físicos. A Vela Adaptada trouxe autoestima aos atletas e a maior expectativa é que novos integrantes juntem-se a eles. O treinador Bruno Pohl diz que, além de a competição ser um legado para Brasília, é uma chance de divulgar o projeto que, desde 2009, ensina o esporte a homens e mulheres com deficiência, gratuitamente, no Cota Mil Iate Clube. “Espero que seja uma oportunidade de mostrar que pessoas com deficiência têm capacidade de superar seus limites”, disse.

Segundo a atleta Viviane Silvestre, a expectativa é fazer um bom resultado para incentivar outras pessoas a participarem do projeto e “mostrar o quanto o trabalho é sério e faz diferença na vida das pessoas”.

O atual campeão masculino de Vela Adaptada de Brasília, Estevão Carvalho, afirma que o campeonato é um marco na história do time, e espera que a competição “motive mais deficientes que estão em casa achando que a vida parou. Não parou! O esporte é uma das melhores opções para aumentar nossa qualidade de vida”.

Quer ser um atleta?
As aulas de Vela Adaptada ocorrem no Cota Mil Iate Clube, no Lago Sul, das 9h às 11h30, de terça a sábado, e das 14h às 16h, na terça, quinta e no sábado. Para mais informações sobre as aulas, entre em contato com o número (61) 9904-6061 ou pelo e-mail pohl.bruno@gmail.com.